Agência estatal chinesa diz que país detectou traços de Covid-19 em uma amostra de carne suína importada do Brasil

Por Redação em 04/12/2020 às 16:15:21

Alimento foi coletado em uma barraca de um mercado local em Yuhuan, segundo a agência. Associação brasileira do setor diz que não foi notificada oficialmente. G1 procurou o Ministério da Agricultura do Brasil, mas ainda não obteve retorno. Vendedor segura peça de carne suína em mercado em Handan, na China

REUTERS/Stringer

Autoridades da cidade de Yuhuan, província de Zhejiang, no leste da China, disseram na quinta-feira (03) que detectaram traços de Covid-19 em uma amostra de carne suína importada do Brasil, informou a agência de notícias estatal chinesa Xinhua.

O G1 procurou o Ministério da Agricultura do Brasil para mais esclarecimentos, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Segundo a agência chinesa, a amostra foi coletada em uma barraca de um mercado local em Yuhuan, e foi retirada de um lote de carne suína congelada que entrou na China pelo porto de Yangshan, em Xangai, no dia 28 de setembro.

O problema foi identificado com a ajuda de um sistema de rastreamento, voltado alimentos da cadeia de frio baseado em blockchain.

A amostra coletada no mercado local testou positivo para Covid-19 na noite de quarta-feira (2), segundo o centro municipal de prevenção e controle de doenças de Yuhuan.

China volta a autorizar exportação de unidade da BRF no RS após preocupações com casos de Covid entre funcionários

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirma que não foi notificada oficialmente pelas autoridades chinesas.

"A ABPA lembra que, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e os demais órgãos de saúde no Brasil e no exterior, não há evidências científicas sobre a transmissão de Covid-19 por meio de alimentos", disse a associação em nota.

"A ABPA permanece em contato direto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para apoiar os esclarecimentos que se façam necessários às autoridades chinesas", reforçou.

Frigoríficos com vendas suspensas

A detecção de traços de Covid-19 em amostras de carnes importadas do Brasil já levou a China a proibir as exportações nacionais de 9 frigoríficos e 1 unidade de pescados, desde o início da pandemia.

Desse total, as unidades da BRF em Dourados e Lajeado, da Marfrig em Várzea Grande, da Minerva em Barretos, a empresa Monteiro Indústria de Pescados e a processadora de carne Agra, já tiveram a autorização restabelecida.

Porém, 4 frigoríficos seguem sem poder vender para a China, são eles:

JBS, de Passo Fundo (RS) – carne de frango;

Minuano, de Lajeado (RS) – carne de frango;

JBS, de Três Passos (RS) – carne suína;

Aurora, de Xaxim (SC) - carne de frango.

Coronavírus é encontrado em carne de frango catarinense vendida na China

VÍDEOS: tudo sobre o agronegócio

Fonte: G1

Comunicar erro
Coronavirus 728x90
InfoJud 728x90

Comentários