Coronavirus 728x90

Agronegócio é único setor da economia a aumentar vagas de trabalho no 1º semestre, diz CNA

Por Redação em 29/07/2020 às 17:46:59


Enquanto os dados gerais de emprego no país mostram queda de 1,2 milhão de postos, agropecuária abriu 62,6 mil novas vagas no período. Cafeicultura foi uma das atividades que mais contratou no período

Reprodução/EPTV

O agronegócio foi o setor que mais gerou empregos com carteira assinada no primeiro semestre de 2020, segundo levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Nos 6 primeiros meses do ano, o setor foi responsável por 62,6 mil novas vagas, sendo a única atividade que gerou empregos no período. Enquanto isso, os dados gerais mostraram saldo negativo, de -1,2 milhão de vagas.

Economia brasileira perde 10.984 empregos com carteira assinada, em junho

Dados em junho

No mês passado, o setor teve saldo positivo de 36,8 mil postos de trabalho. No comportamento mensal, apenas o agro e a construção civil contrataram mais do que demitiram, segundo a CNA.

Das 36,8 mil vagas criadas pelo agro em junho, as culturas permanentes geraram 14,1 mil novos postos, com destaque para laranja, café e uva. As lavouras temporárias tiveram saldo positivo de 10,6 mil empregos formais, onde a produção de soja liderou a contratação de mão-de-obra.

Colheita do café no Sul de Minas segue cuidados para evitar o coronavírus

As atividades de apoio à agricultura (9,8 mil), a criação de bovinos (1,2 mil) e de aves (792) também ajudaram a gerar novos empregos.

São Paulo foi o estado com o maior número de novos empregos (23 mil), onde a laranja, o café e a soja se destacaram. Em seguida vêm Mato Grosso, com mais de 3 mil vagas, principalmente nas lavouras de soja e algodão, e Minas Gerais, com mais de 2 mil postos, sendo a maioria na cafeicultura.

Fonte: G1

InfoJud 728x90

Comentários