Coronavirus 728x90

Seca provoca transtornos e modifica paisagens em SC, PR e RS

Por Redação em 19/05/2020 às 16:53:40


Cidades da região Sul enfrentam dificuldades no abastecimento e muitas dependem da água levada por caminhões-pipa porque os níveis dos rios estão bem abaixo do normal. Seca histórica castiga o Sul

A seca tem modificado a paisagem e levado transtornos aos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. Diversas cidades da região Sul do Brasil enfrentam dificuldades no abastecimento por causa da falta de chuva e muitas dependem da água levada por caminhões-pipa porque os níveis dos rios estão bem abaixo do normal.

Somente no estado catarinense, mais de 65 municípios decretaram situação de emergência. Segundo a Empresa de Pesquisa e Extensão Rural do Estado (Epagri), estiagens iguais a essa só ocorreram em 1978 e 2006.

Seca histórica castiga Santa Catarina

Reprodução/Rede Globo

A situação é tão severa que Nery da Silva, de 72 anos, por exemplo, encontrou a marca que fez em uma pedra no Rio Itajaí-Açu, em Apiúna, na região do Vale do Itajaí, há 34 anos. "Desde 1986 não tem uma seca que nem agora aqui. pelo menos o rio não esteve tão baixo que nem agora", disse ele.

A usina Salto Rio Caveiras, que abastece a cidade de Lages, está em nível crítico. Imagens que mostram o rio em maio do ano passado nem se comparam com a situação de agora. No estado, cidades são abastecidas com caminhões-pipa.

A seca também levou a uma descoberta pré-histórica. O Rio Negro, em Três Barras, baixou tanto que apareceram fósseis de animais que viveram há cerca de 280 milhões de anos em Santa Catarina.

Rio Grande do Sul e Paraná

No Rio Grande do Sul, o momento também é crítico: 70% dos municípios estão em situação de emergência por causa da seca. A principal barragem que abastece a cidade de Bagé está quase sete metros abaixo do normal.

Cataratas do Iguaçu, no Paraná, estão com vazão abaixo do normal

Reprodução/Rede Globo

No Paraná, a seca mudou a paisagem das Cataratas do Iguaçu, que estão com uma vazão quatro vezes menor que o normal. A Represa do Iraí, principal fonte de abastecimento de Curitiba, também está com um dos nives mais baixos já registrados. O governo decretou situação de emergência hídrica e a Companhia de Água decretou um esquema de rodízio no abastecimento.

Próximas semanas

A previsão para as próximas semanas na Região Sul permanece não muito animadora. "Não temos previsão de um período de chuva abundante. Tem uma condição de chuva das frentes passarem, mas dessa maneira bastante irregular e sempre com os períodos secos. Então não se tem uma previsão de um volume grande de chuva e por um período longo", disse a meteorologista Maria Laura Rodrigues, da Epagri/Ciram.

Veja mais notícias do estado no G1 SC

Fonte: G1

InfoJud 728x90

Comentários