Coronavirus 728x90

Mais de 40 frigoríficos paralisam atividades em abril para minimizar transmissão do coronavírus, diz governo

Por Redação em 13/05/2020 às 19:39:33


Movimento ocorreu em 10 estados do país. Relatório afirma que 35 unidades decidiram suspender as atividades por conta própria. Frigoríficos de carne bovina lideram lista de paralisações para evitar contágio do novo coronavírus

Reprodução/TV TEM

Em abril, 42 frigoríficos paralisaram suas atividades para minimizar a transmissão do novo coronavírus nesses locais, de acordo com relatório divulgado pelo Ministério da Agricultura na última semana.

Ministério Público avalia controle da Covid-19 em mais de 60 frigoríficos

A preocupação deve-se ao fato de que centenas de trabalhadores dessas empresas costumam ficar aglomerados nas linhas de produção e em outros ambientes da unidade, o que facilitaria a propagação da doença no caso de haver alguém contaminado.

Segundo o governo, 35 paralisações foram por decisão das empresas, 1 foi por determinação do ministério e 6 foram determinadas por órgãos externos, como, por exemplo a Justiça.

Do total de unidades paralisadas:

31 são frigoríficos de carne bovina;

5 são frigoríficos de aves;

1 é frigorífico de suínos;

3 são unidades de beneficiamento de pescados;

2 são unidades de beneficiamento de carnes.

O levantamento não divulgou o nome das empresas envolvidas.

O número divulgado pelo Ministério da Agricultura equivale a 9,4% dos 446 estabelecimentos que existem no país.

De acordo com o relatório, as paralisações foram em 10 estados:

Amazonas: 2 unidades;

Goiás: 3 unidades;

Minas Gerais: 1 unidade;

Mato Grosso do Sul: 11 unidades;

Mato Grosso: 10 unidades;

Pará: 6 unidades;

Paraná: 1 unidade;

Rio Grande do Sul: 5 unidades;

São Paulo: 2 unidades;

Tocantins: 1 unidade.

Além das paralisações, houve uma determinação por parte das empresas para redução de volume de abate em um abatedouro frigorífico de aves, segundo o governo.

Orientações e protocolo

O Ministério da Agricultura divulgou no início da semana um manual para orientar os frigoríficos do país a atuarem diante da pandemia do novo coronavírus.

Entre as medidas propostas estão o monitoramento todos os casos de Covid-19 entre seus trabalhadores e o afastamento, por pelo menos 14 dias, daqueles que apresentarem sintomas da doença.

O manual conta com 72 orientações. As medidas foram elaboradas conjuntamente, pelos ministérios da Economia, Agricultura e Saúde na última quinta-feira (7). A íntegra do manual pode ser acessada no site do Ministério da Agricultura.

Na sexta-feira (8), o G1 mostrou que mais de 60 frigoríficos em 11 estados do país estão na mira do Ministério Público do Trabalho (MPT) por conta do combate à pandemia do novo coronavírus. Nos Estados Unidos, os frigoríficos se tornaram um dos focos da doença.

Initial plugin text

Fonte: G1

InfoJud 728x90

Comentários