Coronavirus 728x90

Exportadores de soja criam medidas de apoio aos caminhoneiros durante a crise do coronavírus

Por Redação em 01/04/2020 às 15:30:26


Setor vai distribuir kits de alimenta├ž├úo e vai destacar as medidas de preven├ž├úo à doen├ža nos pontos de parada dos motoristas. Com postos fechados em raz├úo da pandemia de coronavírus, caminhoneiros têm dificuldades para comprar comida na regi├úo de Ribeir├úo Preto, SP

Valdinei Malaguti/EPTV

A associa├ž├úo que representa as exportadoras de soja do Brasil (Abiove) anunciou nesta quarta-feira (1┬║) que vai fornecer aos caminhoneiros kits de lanches nos p├ítios nas estradas do país que n├úo possuem estrutura de restaurante ou refeitório enquanto durarem as medidas de isolamento para controle do novo coronavírus.

A soja é o principal produto do agronegócio brasileiro, ela é utilizada na fabrica├ž├úo de óleos, ra├ž├úo para animais e usado na fabrica├ž├úo de biodiesel.

A entidade afirma que mapeou os servi├žos oferecidos nos 158 p├ítios próprios de suas associadas e elaborou um plano de a├ž├Áes "visando dar melhores condi├ž├Áes de trabalho aos motoristas que n├úo param de circular pelo Brasil levando produtos que garantem a seguran├ža alimentar de milh├Áes de brasileiros".

Como medidas preventivas, cartazes de conscientiza├ž├úo e marca├ž├Áes de distanciamento também foram implantados nas instala├ž├Áes, bem como a├ž├Áes de refor├žo da higieniza├ž├úo dos ambientes e sanit├írios, inclusive com a disponibiliza├ž├úo de ├ílcool gel em pontos dos p├ítios.

"O trabalho do transportador é fundamental para toda sociedade. Atuar para garantir melhores condi├ž├Áes de trabalho nas estradas neste cen├írio crítico, de grande inseguran├ža para todos, é fundamental", afirmou em nota o presidente da Abiove, André Nassar.

O estudo realizado pela Abiove identificou todos os pátios utilizados pelas suas associadas, que representam cerca de 60% do mercado de soja brasileiro.

Foram analisados 228 p├ítios, sendo 158 próprios, 38 operados por parceiros e 32 p├ítios em pool localizados em portos e ├íreas de transbordo. A partir do levantamento, um plano de a├ž├Áes para uniformiza├ž├úo das pr├íticas foi colocado em pr├ítica.

Restri├ž├Áes

No início da semana, a Abiove relatou que continuavam as paralisa├ž├Áes de postos de servi├žos a caminhoneiros no interior do país, medidas que foram impostas por municípios para combater a doen├ža.

O fechamento de borracharias e restaurantes nos postos est├í "dificultando o transporte no nosso setor e ainda n├úo vimos uma mudan├ža desde que a portaria (que detalha os servi├žos essenciais) foi publicada pelo governo semana passada", disse a Abiove.

O Ministério da Agricultura j├í definiu esses locais como servi├žo essencial.

Fonte: G1

InfoJud 728x90

Comentários